Dramaturgia Rural

 

A dramaturgia rural pode ser considerada toda encenação criada a partir das histórias contadas na terra onde aconteceram. Augusto Boal, dramaturgo brasileiro, é criador do Teatro do Oprimido que tem como ponto de partida histórias reais contadas por atores e não atores para a criação de um Teatro Fórum. Utilizando a realidade para inventar o futuro, democratizando as ferramentas de encenação teatral e suas funções ao inserir uma historia real na produção de uma dramaturgia a serviço da população. Augusto Boal traz também um método, que por ser de tamanha eficácia nos processos de diálogos entre opressor e o oprimido, ambos não se reconhecem em seus papeis e a partir dessa técnica é possível observar e questionar os seus desejos.

Não tenho nenhuma dúvida quando afirmo que a crise de identidade do mundo não pode ser compartilhada com a realidade brasileira. Enquanto os europeus passaram por revoluções nacionalistas até a conquista de um país, descobrimos que o que nos separa não eram as fronteiras, mas a crise de identidade na Europa com essa rigidez das ideias.

Enquanto que no Brasil existe uma flexibilidade de ideias, e como no teatro é interessante ter um ator flexível e trabalhar com os excessos, do que um ator rígido ter que faze-lô mexer. Por isso o Brasil apresenta propostas ao mundo, pois nos afirmamos no futuro, porque vivemos a crise de ser estrangeiro em nosso próprio país.

O Brasil é um país que já nasce globalizado, tem 500 anos a frente para responder essa pergunta e enquanto esses países passaram 500 anos tentando se dividir e cercar as fronteiras entre eles, o Brasil passou 500 anos tentando juntar negros, índios e imigrantes, inventando nossas próprias utopias, uma delas é a de ser brasileiro como já falou Darci Ribeiro: “Nós, brasileiros, somos um povo em ser, impedido de sê-lo. Um povo mestiço na carne e no espírito, já que aqui a mestiçagem jamais foi crime ou pecado. Nela fomos feitos e ainda continuamos nos fazendo. Essa massa de nativos viveu por séculos sem consciência de si. Assim foi até se definir como uma nova identidade étnico-nacional, a de brasileiros…”

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s